Reviews não Publicados de Jogos que Não Joguei – EP1: Zelda do Wii

O novo Zelda é o melhor jogo do mundo. Se você duvida ou discorda, não deve ter jogado – assim como eu e 97% de quem votou na bagaça como um dos melhores do ano (eu votei em Oblivion, talvez porque o jogo seja tão grande que fica fácil justificar).
Zelda também é grande. A galera na redação gastou umas tranqüilas 320 horas (e 12 pares de pilhas) para chegar na primeira dungeon, e eles não se cansavam de falar “minha nossa senhora” e “olha que caralho de flauta bonita que eu achei aqui, rapaz”. Mas eu cansei só de ver e ouvir.

crowning.jpg

<<minha nossa senhora>>

Não que o melhor Zelda de 2006 (depois da versão para GameCube) não tenha revolucionado o mundo. A revolução é tão drástica que só iremos perceber as conseqüências quando alguém estiver chegando na vigésima dungeon: o controle é sem fio, reconhece movimentos, o console só esquenta quando fica do lado do PS3 e as pilhas que não podem ser recarregadas duram até um bom tempo. Sem contar que vem com Wii Sports.
Como todo jogo longo, com diálogos mudos marcantes e uma caralhada de informação visual que não sai da tela (apesar de você já ter decorado os comandos antes mesmo de aprender a falar dungeon), Zelda não poderia deixar de oferecer 3 amplos “slots” para você salvar seus jogos – e os das visitas. Três slots, campeão. É jogo que não acaba mais – prepare-se para “aposentar a vida social”, como dizem por aí.
Também dizem por aí “O destaque vai para os gráficos e o som”, então vamos nessa. De resto, estamos na nova geração, camarada. O que importa são os planos das empresas, as estratégias de mercado e o grau de ambição na política de microtransações via redes e laiás virtuais. E, claro, importa o lado que você escolher defender. Chega de jogos – esse lance já deu o que tinha que dar.
E quanto ao Zelda, o moleque propriamente dito? O Zelda é um rosca. Espadinha, escudinho, lobinho, vaquinha, graminha. Como diria o sábio Pedro Bola, “esse aí lá em Pirajuí ia apanhar que nem um pau”.

>>>

>>>
zelda.jpg

3 Responses to Reviews não Publicados de Jogos que Não Joguei – EP1: Zelda do Wii

  1. Gil "Outer Heaven" says:

    Mano, eu concordo com você. Zelda do Wii é uma porcaria… mas só é uma porcaria porque eu não tenho um Wii com Zelda. ¬_¬ Se ele saísse para PC, teria que ter um adaptador de controle do GameCube… @_@… sou descordenado para jogos de ação frenética no PC. u_u foi-se meus (viciosos) tempos de Doom e Quake.

  2. de Pirajuí says:

    huahua…
    Pedro Bola quase naum conseguiu desmontar a traseira de um 206, d tanta emoção… como falei pelo fone para ele, ele ficava perguntando: “mas é site isso aí?”, “ãhn,… eh tipo um site neh?”.

  3. artemio rodrigues says:

    essa porra é uma bosta ca… pura meu, telha bagaceira, popodex, prefiro os teletubbies,
    porra presidenti igor é mais melhor é que de diser melhor EHEHEHEH!! do nes 10x melhor mega mam x do snes ganha!! zelda o melhor do mundo por que??? Não é uma bosta!! essa puraaaaa!!!_@#

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: