Futebol + chuva = S.T.A.L.K.E.R

April 9, 2007

Trinta e sete anos depois, eu pisaria na grama pra jogar bola. Era sábado. Choveu como no inferno. Não teve futebol.

me0000807315_2.jpg

Me teve S.T.A.L.K.E.R, renderizado por uma máquina sofrível, que ainda deu conta de rodar no primeiro dia. No segundo, pela manhã, foi mais difícil. À tarde, travou irreversivelmente, mas ainda não subiu aos céus. Ironias da páscoa.

Pelo pouco, fico na retranca, sem arriscar: S.T.A.L.K.E.R é bããão. Algumas razões:

– Sem essa de corredores previsíveis e linearidades. Chernobyl é um campo de caça. Você nunca está a salvo.

– O tiroteio é dos bons – você erra tiros, as armas engasgam, inimigos se escondem.

– Faça o que quiser. Ignore missões, saia caçando cachorros radioativos.

– Sem frescuras nas CGs iniciais. Acontece um acidente e você é só um cara. Quebre a cabeça, viva com isso.

– Clima de RPG semi-Oblivion no pique de fim de mundo. Nenhum carro funciona. O mundo enferrujou, tudo está contaminado.

– Russos gritando. Vodca pra combater a radiação. Loucura.

Advertisements